Últimas Notícias
latest
Principal
Principal 2
Bayeux/block-2
Paraíba/block-2

Últimas Notícias

Vacinação contra a Covid: Bayeux inicia busca por quem não tomou 2ª dose em polos itinerantes nesta quarta (8)



A Prefeitura de Bayeux, através da Secretaria Municipal de Saúde, inicia, nesta quarta-feira (8), um ‘caça’ pelas pessoas que já passaram do prazo e ainda não tomaram a 2ª dose de alguns dos imunizantes contra a covid-19, com polos itinerantes pela cidade. Paralelamente, continua sendo aplicada a 1ª dose da vacina.

De acordo com o secretário de saúde de Bayeux, Gilberto Soares, foi montado um cronograma para que os polos percorram as Unidades Básicas de Saúde dos bairros para vacinar as pessoas com a segunda dose.


“Vamos à procura dessas pessoas que precisam fechar o ciclo vacinal, mas por algum motivo não procuraram os postos de vacinação. Sendo assim, decidimos que nossas equipes irão às unidades de saúde para vacinar essas pessoas. Nesta quarta, a gente começa pelo bairro do Baralho”, explicou o secretário.

Conforme o planejamento, a equipe estará nesta quarta na UBS do Baralho das 8 às 16h aplicando a segunda dose. Entretanto, caso apareça para a 1ª dose, a pessoa também será vacinada.

Vale ressaltar que a Saúde de Bayeux vai continuar aplicando nesta quarta a 1ª dose em adolescentes com comorbidades a partir dos 12 anos e pessoas sem comorbidades a partir dos 18 anos. A vacinação desse público ocorre em três pontos: Ginásios do Sesi (bairro do Sesi) e Dom Hélder – das 8h às 16h; Estádio Lourival Caetano ( Imaculada) – das 8h ao meio-dia.

Veja abaixo cronograma dos polos itinerantes de Bayeux:

UBS: Baralho
DIA: 08/09/2021 (quarta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: São Bento
DIA: 10/09/2021 (sexta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: São Vicente I
DIA: 13/09/2021 (segunda)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: São Vicente II
DIA: 14/09/2021 (terça)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: São Lourenço
DIA: 15/09/2021 (quarta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Rio do Meio
DIA: 17/09/2021 (sexta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Manguinhos
DIA: 20/09/2021 (segunda)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Comercial Norte
DIA: 21/09/2021 (terça)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Tambay/Brasilia I
22/09/2021 (quarta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Alto da Boa Vista I
DIA: 24/09/2021 (sexta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Alto da Boa Vista II
DIA: 27/09/2021 (segunda)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Jardim Aeroporto I
DIA: 28/09/2021 (terça)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

UBS: Jardim Aeroporto II
DIA: 29/09/2021 (quarta)
HORÁRIO: 08:00 – 16:00

Pelé é internado após exames de rotina apontarem problemas de saúde



Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, de 80 anos, está internado há seis dias no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Informações da assessoria de imprensa do ex-jogador dão conta que ele deu entrada na unidade para realizar exames de rotina, mas, no entanto, durante os procedimentos foi detectado um problema de saúde.

A equipe médica não divulgou o que teria sido diagnosticado e decidiu manter Pelé internado.

No dia em que deu entrada na unidade, a equipe de comunicação do ex-camisa 10 da Seleção usou as redes sociais do próprio Pelé para tranquilizar os fãs (veja abaixo) e afirmar que ele não havia desmaiado, e estava muito bem de saúde.

“Pessoal, eu não desmaiei e estou muito bem de saúde. Fui fazer meus exames de rotina, que não havia conseguido fazer antes por causa da pandemia. Avisem que eu não jogo no próximo domingo!”
Redação

Anvisa diz que delegação argentina foi informada a tempo sobre irregularidade




A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma ter recomendado, em reunião ocorrida no sábado (4), a quarentena de quatro jogadores argentinos, ante a confirmação de que eles teriam prestado informações falsas ao entrarem no Brasil para partida válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Na reunião, segundo a agência, estavam presentes representantes da delegação da seleção argentina de futebol.


Conforme previsto na Portaria Interministerial 655, de 2021, viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido da Grã-Bretanha, Irlanda do Norte e Índia estão impedidos de ingressar no Brasil.

A partida foi paralisada nesse domingo (5), após 5 minutos de seu início, depois dos quatro jogadores argentinos entrarem em campo, mesmo com a determinação da agência de que teriam de cumprir isolamento no hotel para serem deportados para a Argentina.

“Desde a tarde deste sábado (4), a Anvisa, em reunião ocorrida com a participação de representantes da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da delegação argentina, recomendou a quarentena de quatro jogadores argentinos”, informou, em nota, a Anvisa.

A agência acrescenta que, mesmo depois da reunião e da comunicação das autoridades, os jogadores argentinos teriam participado de treinamento ainda na noite do sábado. Diante da situação, na manhã seguinte, a Polícia Federal foi notificada.

A Anvisa afirma que “até a hora do início do jogo, esforçou-se, com apoio policial, para fazer cumprir a medida de quarentena imposta aos jogadores, sua segregação imediata e sua condução ao recinto aeroportuário”.

As tentativas foram frustradas, desde a saída da delegação do hotel até antes do início do jogo, “quando a agência teve sua atuação protelada já nas instalações da arena de Itaquera”.

“A decisão de interromper o jogo nunca esteve, nesse caso, na alçada de atuação da agência. Contudo, a escalação de jogadores que descumpriram as leis brasileiras e as normas sanitárias do país, e que ainda prestaram informações falsas às autoridades, isso sim, exigiu a atuação da agência de Estado a tempo e a modo, ou seja, de maneira tempestiva e efetiva”, complementa a nota.

A Anvisa acrescenta que os jogadores se recusaram a assinar a notificação entregue pelas autoridades presentes no estádio.

Agência Brasil

Justiça da Paraíba decide que optometrista não pode fazer consultas e receitar óculos




A Segunda Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a decisão do juízo da 17ª Vara Cível da Capital, que nos autos da Ação Civil Pública ajuizada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, deferiu liminar para proibir uma clínica de optometria de realizar exame de vista e outras atividades exclusivas do médico oftalmologista. “O exame oftalmológico é ato privativo do profissional médico, constituindo exercício ilegal da medicina a sua prática por outros profissionais que não o médico oftalmologista”, afirmou o relator do processo nº 0814615-70.2020.8.15.0000, Desembargador José Aurélio da Cruz. Da decisão cabe recurso.


O relator lembrou que por ocasião do julgamento da ADPF nº 131, ajuizada pelo Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria, o Supremo Tribunal Federal manteve a validade das normas que limitam a atuação do optometrista, no caso os Decretos Presidenciais 20.931/1932 e 24.492/1932. “Com efeito, a matéria decidida pelo STF tem efeito vinculante e eficácia erga omnes, sendo que a Lei 9.882/99 prescreve que “a decisão que julgar procedente ou improcedente o pedido em arguição de descumprimento de preceito fundamental é irrecorrível, não podendo ser objeto de ação rescisória”. Ele citou ainda que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) pacificou o entendimento de vedação do exercício de ato privativo de médico oftalmologista por profissionais optometristas.

Por fim, o relator afirmou que a prescrição de óculos por optometristas fere não só os decretos 20.931/32 e 24.492/34, como também a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, conhecida como Código de Defesa do Consumidor. “Ora, tendo seus óculos receitados pelo optometrista, é subtraído ao consumidor a oportunidade de diagnóstico precoce de moléstias que a médio e longo prazo podem levá-lo a um dano ocular severo e irreparável, como por exemplo glaucoma (pressão ocular elevada dos olhos) e retinopatia diabética (lesões causadas na retina pelo diabetes), apenas para mencionar duas delas. Em ambos os casos o diagnóstico correto, feito em tempo pelo oftalmologista, pode significar a manutenção da visão”, pontuou.



Redação

Presidente Bolsonaro convida população a ir às ruas



O presidente Jair Bolsonaro convidou a população a ir às ruas nesta terça-feira (7), em comemoração ao 199° aniversário da independência do Brasil. Em publicação nas redes sociais, ele destacou que a Constituição Federal garante o direito à manifestação, “em paz e harmonia”.

“Independência está associada à liberdade. Assim sendo, também no escopo dos incisos XV e XVI, do art. 5° da nossa CF [Constituição Federal], a população brasileira tem o direito, caso queira, de ir às ruas e participar dessa nossa data magna em paz e harmonia”, escreveu.

Bolsonaro citou que esse direito se aplica a todos os integrantes do Poder Executivo Federal que não estejam de serviço na data em questão. “Que a liberdade individual seja a máxima nesse marcante evento de nossa soberania”, diz a publicação.

Em razão da pandemia de covid-19, amanhã, não haverá o tradicional desfile de 7 de setembro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Uma cerimônia cívica de hasteamento da bandeira será realizada no Palácio da Alvorada, com a presença de autoridades. Ao final, a Esquadrilha da Fumaça fará uma apresentação nos céus da capital federal.

Após a solenidade, Bolsonaro deve ir à Esplanada, onde está prevista manifestação de apoiadores. À tarde, o presidente deve comparecer a um ato em São Paulo. Também estão previstas, para esta terça-feira, manifestações contrárias ao governo em diversos locais do país.

Agência Brasil

Tribunal de Justiça altera plano para retomada de trabalho presencial




A edição do Diário da Justiça Eletrônico (DJE) desta segunda-feira (6) traz publicado o Ato da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba nº 60/2021, que altera o Plano de Implantação de Retorno Gradual e Sistematizado às Atividades Presenciais (PI), observadas as ações necessárias para prevenção de contágio pelo novo coronavírus, no âmbito do Poder Judiciário estadual. O Plano, previa, nas primeira e segunda fases do retorno, apenas os processos envolvendo réus presos e demais pessoas em situações específicas.

Com a publicação do Ato, agora, poderão ser adotadas medidas adicionais de precaução para adaptar o retorno às atividades presenciais por sede de Comarca, respeitadas quatro fases para as sedes de Comarca, conforme a cor da bandeira que estiverem classificadas. O Ato nº 60/2021 entra em vigor no próximo dia 20, objetivando a distribuição e regularização dos estoques dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para as unidades judiciárias e administrativas.

O Plano de Implantação está de acordo com o Plano Novo Normal, da Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, observados o distanciamento controlado, em todas as fases, e as normas sanitárias estabelecidas nas Regras de Biossegurança de Prevenção ao Covid-19 do TJPB, elaboradas pela Gerência de Qualidade de Vida (Gevid), adotando como parâmetro as bandeiras de classificação instituídas pelo Decreto Estadual n° 40.304/2020.

Uma das medidas consideradas pela Presidência do TJPB, para alterar o Plano de Implantação de Retorno Gradual e Sistematizado às Atividades Presenciais foi o resultado do questionário sobre o perfil imunológico de magistrados, servidores, requisitados, estagiários e colaboradores do Poder Judiciário paraibano, que resultou em 4.238 respostas individualizadas e que atesta a imunização completa de 36,25% das pessoas que responderam o questionário e a parcial de 61,48%, até o dia 20 de agosto deste ano.

O Ato ainda levou em consideração os termos da Resolução nº 322/2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabelece medidas para um retorno gradual das atividades presenciais, observadas ações necessárias para prevenção da Covid-19. “Será, preferencialmente, mantido o atendimento virtual, adotando-se o atendimento presencial apenas quando estritamente necessário, com a prestação dos serviços jurisdicionais e sua continuidade, desde que preservada a segurança de todos os envolvidos na atividade judiciária”, enfatiza parte do texto publicado no DJE.

O retorno gradual compreenderá quatro fases, considerando a classificação por bandeiras. Na primeira fase, quando a sede da Comarca estiver classificada como bandeira vermelha, não haverá atividade presencial nas unidades judiciárias e administrativas, permitindo serviços administrativos e jurisdicionais por teletrabalho, audiências virtuais, e organização dos serviços virtuais, bem como o cumprimento de mandados por meio virtual ou eletrônico.

A segunda fase será caracterizada quando a Sede da Comarca estiver na bandeira laranja. Aqui, serão permitias a realização de serviços judiciários externos e a realização de audiências semipresenciais e presenciais dos processos considerados urgentes, quando impossível de realizá-las virtualmente. Nessas duas fases, ficam suspensos os prazos processuais dos processos físicos.

Já a terceira fase vem com bandeira amarela e destinada à retomada dos serviços jurisdicionais semipresenciais internos e presenciais externos e à realização de audiências virtuais e semipresenciais e, quando impossível de realizá-las virtualmente, audiências presenciais. A fase final de retomada dos trabalhos será implantada, efetivamente, havendo condições sanitárias, considerando o estágio de disseminação da pandemia. A partir daí, o Tribunal, por ato da Presidência, passará para a quarta fase, com retorno integral da atividade presencial, nos termos do artigo 7º da Resolução nº 322/2020 do CNJ. Também poderão ser mantidas as medidas previstas nas fases anteriores que se mostrem necessárias para prevenção e controle da disseminação da Covid-19.

Medidas de Proteção – O retorno gradual das atividades presenciais somente será efetivado com fornecimento de equipamentos de proteção individual contra a disseminação da Covid19, tais como máscaras e álcool 70% , a todos os magistrados, servidores, colaboradores e estagiários, conforme regras de Biossegurança para o Retorno Gradual das Atividades Presenciais do Poder Judiciário, como também medição de temperatura dos ingressantes, além de outras medidas sanitárias eventualmente necessárias para acesso às unidades jurisdicionais e administrativas do Poder Judiciário, inclusive dos magistrados e servidores.

MaisPB

Bayeux: Vereadores aprovam criação de fundação voltada ao esporte e cultura, centro de reabilitação e mais 10 requerimentos



Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (02), os vereadores da Câmara de Bayeux autorizaram o projeto de Lei nº 20/2021, de autoria do poder Executivo, que institui a Fundação de Esporte, Lazer, Cultura e Apoio logístico do município (Funelca), além de aprovarem mais 11 requerimentos voltados à saúde, infraestrutura e votos de aplauso para pessoas que estão fazendo a diferença na cidade.


De acordo com o vereador Lenildo da ONG (PP), a aprovação da Funelca é uma grande vitória para Bayeux pois vai auxiliar na obtenção de recursos para o esporte, cultura e lazer. “O governo não teria como ajudar se não tivéssemos uma porta aberta e essa fundação é essa porta aberta. Vamos conseguir o nosso teatro na cidade, por exemplo. Eu vou correr atrás para que os artistas tenham um espaço em nosso município”, anunciou ao informar que já tem planos de ir à Brasília atrás dos recursos.


Entre os principais requerimentos aprovados estão o de Rosiene Sarinho (PP) que pede a criação de um espaço de reabilitação/centro de fisioterapia no bairro do Mário Andreazza para auxiliar nas demandas dos moradores; e os de autoria do vereador Adjair da Saúde (PCdoB), solicitando a recuperação e reforma da praça do Aeroporto e a reforma da capela do cemitério Boa Morte, localizado no Jardim São Severino.


Já nas solicitações verbais feitas pelos parlamentares, destacaram-se: requerimento para compra de aparelho de ecocardiograma visando suprir as demandas do município; compra de aparelho de ultrassonografia, com verba destinada pelo deputado Dr. Damião; realização de uma audiência pública, no dia 30 de setembro, para tratar sobre o Setembro Amarelo e as políticas públicas de prevenção ao suicídio; e esclarecimentos acerca do concurso que está sendo realizado pela Administração Municipal.



Votos de Aplauso


Nesta quinta-feira também aconteceu a entrega de Votos de Aplauso para o Secretário de Saúde de Bayeux, Gilberto Soares, extensivo às servidoras Ana Amélia, Polliana da Saúde e Fabiana, pelo trabalho que vem sendo desenvolvido, principalmente nos PSFs; ao secretário de Infraestrutura, Giuseppe Santos, por estar sempre a postos para atender as demandas; à Jucelina Barbosa pelo trabalho que vem desempenhando à frente da Associação de Mulheres do Jardim Esperança, no Mário Andreazza.



De autoria de Rosiene Sarinho, a Casa ainda entregou um Voto de Aplauso para o grupo “Debate Bayeux”, administrado por Geovane de Oliveira Silva. Segundo o texto do requerimento, desde sua criação, o grupo mostrou-se um importante espaço para exposição de opiniões, diálogo e o debate acerca de diversos temas relevantes à sociedade bayeuxense.

Hospital de Trauma registra 15 atendimentos de Bayeux durante o fim de semana



O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou 291 atendimentos no fim de semana. Nesse período, a unidade de saúde registrou 46 procedimentos cirúrgicos de alta e média complexidade. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da 0h do sábado (4) até às 23h59 desse domingo (5).

Durante o fim de semana, as ocorrências envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas da emergência, com 74 casos, seguidas por quedas com 68. Outros casos registrados na unidade de saúde foram corpo estranho (28), trauma (15), queimadura (10) acidente de automóvel (sete), atropelamento (cinco), agressão física (quatro), acidente de bicicleta (quatro), arma de fogo (três) e arma branca (um).

Os casos clínicos em destaque foram Acidente Vascular Cerebral (10) e Acidente Vascular (seis).

O bairro de Mangabeira lidera os atendimentos com 14 entradas, seguido por Valentina (12), Bairro das Indústrias (nove), Geisel (sete) e Mandacaru (sete). Já em relação aos municípios Santa Rita lidera com 22, depois vêm Bayeux (15), Cabedelo (oito), Conde (seis) e Mamanguape (cinco).

Perfil - O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.